Estadual

UNIÃO DAS ESQUERDAS 27/06/2019 09:57

Deputado diz que PT não precisa ter cabeça de chapa na disputa pela prefeitura de Cuiabá

O deputado estadual Lúdio Coelho defende aliança entre PT, PC do B, PDT, PSB, PSol e partidos de centro-esquerda e diz que petista não precisa encabeçar chapa

Da Redação

Contrariando o pensamento da maioria dos militantes do PT em Cuiabá, o deputado estadual petista Lúdio Cabral, resiste à ideia de fechar questão em torno de candidatura própria à Prefeitura da Capital nas eleições municipais do ano que vem. O parlamentar defende a formação de uma ampla aliança de centro-esquerda visando a sucessão do prefeito Emanuel Pinheiro (MDB), inclusive com candidato de outra legenda na cabeça de chapa.

Na avaliação de Lúdio Cabral, o cenário político atual do país e regional imporia a necessidade de um "programa alternativo" que contemple as bandeiras mais amplas das esquerdas e centro-esquerda. E que, para tanto, o Partido dos Trabalhadores deve estar disposto a abrir mão de uma candidatura própria ao Palácio Alencastro.

A informação sobre o posicionamento do deputado foi publicada pelo site Midianews. Veja abaixo a integra da matéria.

Lúdio diz que PT não precisa encabeçar chapa e cita nomes
Deputado defende aliança entre PT, PC do B, PDT, PSB, PSol e partidos de centro-esquerda

CÍNTIA BORGES
DA REDAÇÃO

O deputado estadual Lúdio Cabral (PT) defendeu a aliança entre partidos de esquerda e centro-esquerda para a disputa à Prefeitura de Cuiabá nas eleições de 2020.

Lúdio argumentou que é preciso criar um “programa alternativo” para a gestão da Capital e que, para isso, não há necessidade de o Partido dos Trabalhadores encabeçar uma chapa.   "Eu defendo uma aliança entre PT, PC do B, PDT, PSB e o Psol. Com os partidos de centro, nós podemos buscar um diálogo, porque temos que construir um programa alternativo para Cuiabá. Mas não precisa ser do PT o candidato a prefeito”, disse o deputado ao MidiaNews. 

No entanto, os diálogos para as alianças partidárias devem iniciar apenas no ano que vem. “Na minha leitura, esse processo tem que ser desencadeado em 2020, não agora. O que precisa ser feito agora é os partidos debaterem o problema da cidade”, afirmou. 

Para o petista, nomes como o do ex-juiz federal Julier Sebastião (PDT), do maestro Fabrício Carvalho (PDT), da ex-reitora da UFMT Maria Lúcia (PCdoB) e da servidora Edna Sampaio (PT) podem ser trabalhados para a sucessão do Palácio Alencastro. 

Ele disse, ainda, que não descarta uma possível chapa composta entre um homem e uma mulher. “Tem nomes que podem nos representar nesse debate. Nós temos no PT uma regra estatutária, que é da paridade em todas as nossas chapas. Seria interessante que tivéssemos uma chapa com um homem e uma mulher”, disse. 

Principal liderança 

Recentemente, a deputada federal Rosa Neide (PT) disse ao MidiaNews que Lúdio é um dos nomes do partido com maior viabilidade para a disputa eleitoral em 2020. “É um nome muito importante para nós, importante opção, e seria uma grande candidatura”, afirmou a parlamentar. 

Lúdio, no entanto, voltou a descartar a possibilidade de figurar como candidato a prefeito da Capital. “Fico feliz pela declaração da minha companheira de partido, mas eu tenho uma decisão tomada: eu não serei candidato em 2020. A responsabilidade de exercer um mandato de deputado estadual impõe que eu me dedique integralmente a esse mandato e farei isso ao longo dos quatro anos”, disse o parlamentar. 

 


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo