Geral

JACARÉ NA ÁGUA 15/07/2019 14:28

Jacaré ataca cão dentro da lagoa do Parque das Águas e segurança será reforçada

Prefeitura diz que dono incentivou o cão a entrar na água onde vivem quatro jacarés de vários tamanhos. Este é primeiro ataque dos animais selvagens desde que o parque foi inaugurado e serve de alerta para proprietários de cães que levam os seus bichos para o local

Da Redação

G1 MT

A sinalização e segurança do Parque das Águas, em Cuiabá, devem ser reforçadas depois que um cão foi atacado por um jacaré e morreu nesse final de semana no local. A Prefeitura de Cuiabá disse ao G1 que algumas medidas devem ser tomadas. O episódio ocorreu no sábado,13.

O dono do animal estava brincando com ele, jogando gravetos para que o cão pegasse dentro da lagoa. Ao entrar na água seguidas vezes, o cachorro atraiu o jacaré que o atacou.
O secretário de Serviços Urbanos de Cuiabá, José Roberto Stopa, lamentou o ocorrido, mas lembrou que são os moradores que 'invadiram' o espaço onde o jacaré vive.

O local é um parque municipal usado para prática de atividades físicas e lazer. É uma área verde que abriga jacarés, capivaras e outros tipos de animais silvestres. A prefeitura estima que quatro jacarés, de diferentes tamanhos, vivem no parque.

No fim da tarde de domingo (14) os monitores do parque retiraram o corpo do cachorro de dentro da lagoa. Ele estava quase intacto e não foi comido pelo jacaré, o que revela que o ataque foi defensivo e não movido pela fome.

“Lamentamos o incidente, porém, esse é o habitat do jacaré. Vamos colocar mais sinalização e mais educadores ambientais, principalmente no período da tarde e noturno, onde o jacaré tem o costume de frequentar mais”, disse Stopa.
 
Em nota, a assessoria da Prefeitura de Cuiabá declarou que o incidente no qual um cachorro foi atacado é pontual, uma vez que nenhuma situação semelhante foi registrada desde a inauguração do parque, em 2016.

“O jacaré estava em seu habitat, dentro do lago, quando o cachorro entrou na água para buscar um graveto, arremessado por seu dono. Mesmo que a cerca fosse instalada ao redor de todo o lago, a medida não evitaria esta ocorrência, uma vez que o cão foi incentivado a entrar na água e sua movimentação na superfície motivou o ataque”, ponderou a prefeitura em nota.

O Parque das Águas conta com monitores e guardas. A orientação repassada aos profissionais é para que não permitam que os frequentadores subam na cascata ou entrem no lago. O lago existe para contemplação, não para banho ou prática de esportes.

“Por toda a área, há placas que informam sobre a proibição de entrada na água. A sinalização, contudo, será reforçada, assim como o número de educadores ambientais no local. Há que se reforçar ainda que os jacarés e capivaras estão em seu habitat e que o espaço deve ser respeitado pelos seres humanos que aproveitam da beleza da região para práticas esportivas e de lazer”, finalizou a prefeitura na nota.

Segundo testemunhas, o jacaré teria abocanhado o cachorro e puxado-o para o fundo do lago. O dono teria tentado pular na água para salvar o animal, mas foi impedido por outras pessoas que estavam no local.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo