Geral

COVID-19 19/11/2020 20:44

Casos de Covid-19 voltam a subir fortemente em MT e no Brasil

São mais de 168 mil mortes e mais de 5.98 milhões de brasileiros infectados pelo Corona Vírus desde o início da pandemia

Da Redação

Com Agência Brasil

O Brasil vem registrando nos últimos oito dias um crescimento acelerado no número de casos de Covid-19 e de mortes por causa das complicações causadas pelo virus. É o que mostram os dados divulgados nesta quinta-feira, 19, pelo Ministério da Saúde.

A pandemia do novo coronavírus já provocou a infecção de 5.981.767 pessoas desde o seu início no país. Nas últimas 24 horas, foram registrados 35.918 novos diagnósticos positivos para covid-19. Ontem, o sistema de dados trazia 5.945.849 casos acumulados.

Desde o início da pandemia 168.061 pessoas morreram. Entre ontem e hoje, foram identificadas 606 novas mortes. Ontem o sistema registrava 167.455 óbitos pela doença. Existem 5.407.498 pessoas que já estão recuperadas. Ainda há 2.173 falecimentos em investigação, conforme dados relativos a ontem.

Os dados estão na atualização diária do Ministério da Saúde, divulgada em entrevista coletiva realizada hoje (19) na sede do órgão, em Brasília. O balanço é feito a partir das informações enviadas pelas secretarias estaduais de saúde.

MATO GROSSO

Em Mato Grosso, depois de oito meses após o primeiro caso de Covid-19, a média móvel diária de infecções comprovadas voltou a crescer e chegou a 640 casos por dia nesta semana. O Aumento registrou bateu a casa dos 30% em relação a semana anterior. Também foi registrado um crescimento de 118% nos casos de mortes pelo Corona Virus quando comparado os dados com números de duas semanas atrás. A média foi de 17 mortes por dia no período.

Desde o início da pandemia, foram registrados 154.438 casos da Covid-19 em Mato Grosso e 4.073 mortes em decorrência da doença. Foram nada menos que 509 mortes e 19,3 mil casos, em média, a cada mês desde março. Até esta quinta-feira,19, a Secretaria de Saúde do Estado informou que 5.277 pessoas estão em isolamento domiciliar e 144.666 conseguiram se recuperar.

Conforme a SES-MT, a fase mais crítica da pandemia no estado foi entre junho e julho, quando o 100% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) das redes pública e privada chegaram a ficar ocupados.

A taxa de ocupação foi caindo, desde então, após medidas severas terem sido tomadas, como a quarentena obrigatória e maiores restrições.
Até esta quinta-feira (19), 34% dos leitos de UTI para pacientes com Covid-19 estão ocupados.

Apesar do toque de recolher ter sido suspenso em Cuiabá e no interior do estado e as festas e aglomerações terem voltado, o vendedor Marcos Rodrigues, que ainda faz fisioterapia pulmonar para se recuperar dos efeitos da doença, faz um apelo para a população. "Tem que respeitar os profissionais, fazer o que eles estão pedindo, acreditar no trabalho deles. É a única maneira que temos para sair dessa situação.

 


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo