Polícia

TROCA DE TIROS 31/10/2019 09:10

Mortos pela policia no lago de Manso eram suspeitos de assassinato de empresário

Marginais mortos eram suspeitos de serem os responsáveis pelo assassinato do empresário Carlos Locks, 62 anos, morto na porta de um banco em Cuiabá no início de outubro

Da Redação

Há fortes suspeitas de que os cinco homens mortos em confronto com a Polícia Militar no final da tarde de quarta-feira (30), na Estrada do Manso, estavam envolvidos no latrocínio que vitimou o empresário Carlos Locks, 62 anos, no começo do mês de outubro, na porta de um banco localizado na Fernando Corrêa da Costa.

A informação que deu a localização dos criminosos partiu de uma denúncia anônima. A equipes da Ronda Ostensiva Tático Móvel (Rotam) estava em rondas na região do 3º Batalhão quando recebeu uma denúncia sobre a quadrilha. A pessoa que denunciou o grupo estava bastante amedrontada e não quis se identificar.

Conforme o registro do Boletim de Ocorrências, o grupo estaria prestes a realizar um arrastão na região de chácaras no Manso. Os bandidos seriam os mesmos envolvidos no latrocínio do empresário, Carlos Locks, em 1º de outubro. 

O empresário foi baleado na porta do banco quando chegava à agência para fazer um depósito. Gravemente ferido, ele chegou a ser socorrido e ficou internado alguns dias, mas acabou não resistindo e vindo à óbito no hospital. 

Polícia Civil, por meio da Delegacia Especializada de Homicídio e Proteção à Pessoa (DHPP), deve investigar a denúncia.

CERCO E RESISTÊNCIA

A denúncia relatou ainda que os suspeitos estavam divididos em dois carros, sendo um vermelho e o outro Gol branco. Duas equipes da Rotam foram para o local e encontraram um dos carros próximo de um campo de golfe.

Os ocupantes não respeitaram os sinais de parada e empreenderam fuga. Só pararam na lateral da estrada, quando 3 suspeitos desembarcaram já com armas em punho e começaram a atirar contra os policiais. Os policiais revidaram.

Momento em que o outro veículo passou pela ocorrência e foi seguido por outra equipe, iniciando uma nova troca de tiros. No segundo carro estavam dois suspeitos. Todos os suspeitos foram alvejados. 

 Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionado, mas os policiais acabaram trazendo os baleados na viatura para o Pronto-Socorro de Cuiabá. 

Três morreram ainda no local e outros dois foram socorridos pelo Samu ainda com vida. No entanto, não resistiram aos ferimentos e acabaram morrendo.  

Os suspeitos foram identificados como Lucas Matheus Campos Arce, 21; Vanderson da Conceição Ferreira, 33; Francisco Junior de Carvalho, 32; Kelvin Dias Nascimento, 23, e Bryan Christian Rodrigues Pinheiro, 19. Eles eram conhecidos da PM, pelo envolvimento na criminalidade.

Fonte:Gazeta Digital


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo