Polícia

GARIMPO ILEGAL 22/11/2020 09:50

Operação policial prende 33 garimpeiros ilegais na reserva indígena Sararé

Ação ocorreu entre os dias 16 e 20 de novembro na terra indígena Sararé, em Pontes e Lacerda; prejuízo ao crime é de R$ 5 milhões segundo estimativas das autoridades

Da Redação

Com Assessoria

Uma operação realizada por uma força tarefa policial e de órgãos como a Funai e o Ibama em Mato Grosso, prendeu 33 garimpeiros ilegais que haviam invadido e estavam garimpando dentro da Reserva Indígena Sararé, em Pontes e Lacerda (460 km de Cuiabá). Durante a operação chamada Caseus V e que durou cinco dias, além das prisões em flagrante, foram apreendidos veículos, barcos, gerador de energia, entre outros equipamentos.

A operação ocorreu entre os dias 16 e 20 de novembro e teve como objetivo o combate à exploração ilegal de minérios na Terra Indígena Sararé, localizada em Pontes e Lacerda, região oeste de Mato Grosso.

A força tarefa teve atuação da Fundação Nacional do Índio (Funai), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), bem como das forças especializadas da Polícia Militar de Mato Grosso, como Polícia Ambiental e Batalhão de Operações Especiais (Bope) e do Grupo Especial de Segurança na Fronteira (Gefron).

Além da identificação e prisão dos 33 suspeitos, as forças policiais destruíram acampamentos, ferramentas, canos, combustíveis, barcos, motores e diversos materiais utilizados para a prática de garimpagem ilegal.

Entre as apreensões realizadas estão um total de cinco veículos, 12 barcos, 14 motores de popa, um motor estacionário e um gerador de energia. O prejuízo ao crime foi estimado em R$ 5 milhões, entre multas aplicadas e materiais apreendidos.

Os suspeitos foram conduzidos para a Polícia Federal de Cáceres para as providências que o caso requer.


versão Normal Versão Normal Painel Administrativo Painel Administrativo